Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
03/08/2009 23:05:22
Vigilância sanitária divulga ações para controlar a gripe suína

A chefe do serviço de Vigilância Sanitária e Epidemiológica de Araçatuba, Luciana Coimbra de Mello, usou a tribuna da Câmara durante a 23ª sessão ordinária do ano para divulgar as ações que a Prefeitura vem desenvolvendo no controle da gripe suína, que já teve três casos confirmados na cidade pelo Instituto Adolfo Lutz, entre os oito suspeitos até o momento.

Segundo ela, as três pessoas que contraíram o vírus H1N1 trazem histórico de viagens. "Portanto, elas não ficaram doentes em Araçatuba", tranquiliza. Porém, o momento é de alerta e, para conter a propagação da doença, a vigilância está fazendo a triagem de todos os casos suspeitos, além de distribuir máscaras e toalhas descartáveis, fornecer luvas quando necessário e colocar sabonete líquido em todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município.

A gripe suína é uma doença respiratória que começa em criadores de porcos, um vírus gripal tipo A, que pode se propagar rapidamente. A transmissão começa, em geral, por meio de pessoas que estejam em contato com esses animais.
A epidemia teve início no México em abril deste ano. Os sintomas são semelhantes ao da gripe comum, porém mais agudos. Segundo o Ministério da Saúde, é comum o paciente apresentar febre acima de 39 graus, acompanhada de problemas como tosse e dores de cabeça, nos músculos e nas articulações.  

"Os pacientes que apresentam esses sintomas estão sendo encaminhados para internação na Santa Casa de Misericórdia", informa Luciana. Se o tratamento for iniciado até dois dias após os primeiros sintomas, a doença tem cura, pois os medicamentos vão impedir que o vírus se reproduza dentro do corpo humano.
Cerca de 40 mil panfletos com orientações sobre a gripe suína estão sendo distribuídos nas UBSs. Essas mesmas orientações também estão sendo levadas pela Vigilância Sanitária aos coordenadores pedagógicos de escolas públicas e particulares.

Algumas dicas para evitar o contágio da doença:
Evitar ficar em locais públicos fechados (baladas, cinema, praças de alimentação de shopping),
Evitar andar de ônibus,
Esperar para enviar as crianças às escolas
Se possível, ficar em casa
Lavar as mãos frequentemente
Não visitar pessoas contaminadas ou com suspeita de contaminação
Se alimentar muito bem para não baixar a imunidade
Comprar álcool em gel para passar sempre nas mãos

Fonte: Assessoria de Comunicação: Paula Todesco/ Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe:
<< Página Anterior