Integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher se reuniram nesta quarta-feira, dia 28/01, na Câmara Municipal, com as vereadoras Edna Flor, Durvalina Garcia e Tieza. Entre os vários assuntos abordados, as conselheiras, que representam quase todos os segmentos, discutiram a necessidade da criação imediata de uma Casa Abrigo, destinada a abrigar temporariamente mulheres vítimas de violência em Araçatuba. " /> Integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher se reuniram nesta quarta-feira, dia 28/01, na Câmara Municipal, com as vereadoras Edna Flor, Durvalina Garcia e Tieza. Entre os vários assuntos abordados, as conselheiras, que representam quase todos os segmentos, discutiram a necessidade da criação imediata de uma Casa Abrigo, destinada a abrigar temporariamente mulheres vítimas de violência em Araçatuba. "/>
Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
29/01/2009
Vereadoras se reúnem com integrantes do Conselho da Mulher

Integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher se reuniram nesta quarta-feira, dia 28/01, na Câmara Municipal, com as vereadoras Edna Flor, Durvalina Garcia e Tieza. Entre os vários assuntos abordados no encontro, as conselheiras, que representam quase todos os segmentos, discutiram a necessidade da criação imediata de uma Casa Abrigo, destinada a abrigar temporariamente mulheres vítimas de violência em Araçatuba.

Na primeira sessão ordinária do ano, na próxima segunda-feira, dia 02/02, começa a tramitar na Câmara projeto da vereadora Edna Flor, que propõe a constituição de uma comissão de vereadores para levantar como implantar a Casa de Passagem na cidade. A idéia é verificar o mais é mais viável, construir ou alugar um imóvel para essa finalidade. "Queremos buscar informações e idéias de outros municípios que já dispõem de uma Casa Abrigo", explica.

Todos os trabalhos da comissão serão feitos em conjunto com as conselheiras. A vereadora Durvalina lembrou que recursos para a implantação da Casa são sempre previstos nos orçamentos do município, mas sempre acabam sendo desviados para outras finalidades. "Mais do que nunca vamos ficar de olho para que esse dinheiro seja realmente investido na implantação do abrigo", destaca.

O ideal, na opinião da vereadora Tieza, é que a Casa Abrigo seja vincula à Secretaria de Ação Social do município. "Pelos modelos que conhecemos de outros municípios, seria interessante que esse abrigo fosse montado em imóvel alugado para não criar uma referência e evitar que os agressores saibam estão suas vítimas", diz.

 

Dia Internacional da Mulher

                Durante o encontro também foi discutido as ações que serão desenvolvidas na Semana da Mulher, no mês de março. A Câmara deverá realizar uma sessão atendendo pedido da Avidda (Associação de Valorização e Integridade dos Doentes de Aids), que pretende homenagear dez mulheres que fazem parte da instituição. Outras atividades, como palestras, fóruns e debates com temas voltados às mulheres,  estão programadas para acontecer.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação: Paula Todesco/ Foto: Ângelo Cardoso
Compartilhe:
<< Página Anterior