Durante os trabalhos da nona sessão legislativa do ano de 2009, realizada em 30 de abril, o vereador Joel Platibanda (PMN) apresentou  um voto de pesar  em homenagem ao aposentado José Bento Teodoro, que faleceu no dia 25 de março de 2009, aos 78 anos de idade. Platibanda  aproveitou o momento para  mais uma vez  repudiar o  ocorrido no dia 22 de março, quando o aposentado  foi atendido pelo pronto socorro municipal e teve rejeitado um pedido de remoção.

" /> Durante os trabalhos da nona sessão legislativa do ano de 2009, realizada em 30 de abril, o vereador Joel Platibanda (PMN) apresentou  um voto de pesar  em homenagem ao aposentado José Bento Teodoro, que faleceu no dia 25 de março de 2009, aos 78 anos de idade. Platibanda  aproveitou o momento para  mais uma vez  repudiar o  ocorrido no dia 22 de março, quando o aposentado  foi atendido pelo pronto socorro municipal e teve rejeitado um pedido de remoção.

"/>

Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
31/03/2009 09:28:16
Vereador faz homenagem póstuma a aposentado

Durante os trabalhos da nona sessão legislativa do ano de 2009, realizada em 30 de abril, o vereador Joel Platibanda (PMN) apresentou  um voto de pesar  em homenagem ao aposentado José Bento Teodoro, que faleceu no dia 25 de março de 2009, aos 78 anos de idade.

Na leitura do requerimento, o vereador  usou a tribuna  e lamentou  a morte  de José Bento lembrando  a trajetória de  luta dele  para vencer  um câncer de  próstata.  Platibanda  aproveitou o momento para  mais uma vez  repudiar o  ocorrido no dia 22 de março, quando o aposentado  foi atendido pelo pronto socorro municipal e teve rejeitado um pedido de remoção. "Negaram a remoção porque o estado de saúde dele  não foi considerado grave", destacou.

Ele também disse que se exaltou  durante a denúncia dos acontecimentos, mas que isso  deve-se ao fato de estar indignado com o ocorrido  porque  que ele mesmo já passou por situação semelhante quando sua filha esteve doente. Fato que contribuiu para que ele se dedicasse a transportar doentes com ambulância própria.  

Requerimento de informação

Ainda durante os trabalhos, Platibanda  apresentou um requerimento de informação sobre o assunto. No documento, ele destaca que a negativa de remoção do aposentado  deve-se à avaliação do médico  responsável  pela liberação das ambulâncias e pede o nome dos profissionais que eram responsáveis pelo pronto socorro naquele dia.

Platibanda também quer saber se a prefeitura instaurou  ou vai instaurar algum tipo de procedimento para apurar os fatos ocorridos no dia 22 de março.

O vereador Edval Antônio dos Santos  (PP) usou  a tribuna e  defendeu a posição do autor do requerimento "O vereador Platibanda está certo, o  que estão querendo fazer  é mudar o  verdadeiro foco do problema, que é a omissão de socorro ao doente", disse  posicionando-se  contrário  às críticas feitas pela administração municipal  ao  vereador Platibanda   por meio da imprensa,   durante a semana. 

Edval concorda com o posicionamento do  vereador Platibanda que usou a  tribuna, durante a sessão ordinária realizada em 23 de março,  e  criticou duramente  a atitude  médico responsável pela liberação das ambulâncias.

Em seguida, o vereador Joaquim Pereira de Castilho (PDT)  também discutiu o requerimento . Ele explicou  que o procedimento  médico  realizado pelo serviço de urgência foi  o correto  para o caso.  "Se houve erro médico é preciso denunciar os responsáveis para o  CRM - Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo. Ele  disse ainda  que a prefeitura está investigando   o motorista envolvido na ocorrência.  Para ele, o município  deveria ter uma central de ambulância para que problemas como este não mais aconteçam.  

O requerimento não chegou a ser votado durante a sessão  porque o tempo regimental do grande expediente, que é de duas horas, terminou durante a discussão do requerimento. Desta forma, a propositura volta a ser discutida na próxima  segunda-feira.  Os vereadores Edval Antônio dos Santos e Joaquim Pereira de Castilho  têm reserva de tempo e os demais  poderão se pronunciar  sobre o assunto. 

A prefeitura tem o prazo de 15 dias, após a aprovação e recebimento do requerimento, para responder ao vereador.  

 

 

 

 

Fonte: Assessora de Comunicação: Fátima Mantello / Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe:
<< Página Anterior