Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
14/05/2009 17:29:59
Vereador constata problemas no terminal rodoviário urbano


O vereador Joel Platibanda (PMN) está preocupado com os serviços oferecidos aos usuários do transporte coletivo de Araçatuba. Ele visitou o terminal rodoviário urbano para conversar com as pessoas que frequentam o lugar, em especial os idosos, que por lei têm direito à passagem gratuita. "Esse é um direito de todo cidadão com mais de 65 anos", lembrou o vereador.
O aposentado Oswaldo Lúcio da Silva  disse ao vereador que está satisfeito com o atendimento,  mas gostaria que a empresa disponibilizasse mais carros nos finais de semana e feriados. "Nesses dias temos que esperar muito tempo, até horas", reclamou.
O terminal rodoviário urbano de Araçatuba foi criado em 2001 para possibilitar o acesso dos usuários aos serviços de transporte coletivo de forma integrada, ou seja, as pessoas poderiam utilizar mais de uma linha pagando somente uma passagem.
Hoje, o serviço é mantido apenas para quem compra a passagem antecipada, por meio do serviço de cartão oferecido pela empresa. Para o funcionário público aposentado, Elíseo Aparecido de Amorim, esse tipo de sistema não é democrático e privilegia apenas algumas pessoas. Ele reclama que, desta forma, o terminal perdeu a sua função. "Eles acabaram com o terminal", argumentou.
Durante a visita, Platibanda constatou que o local ainda tem que se adaptar para atender a todos os seus usuários. Os sanitários, por exemplo, não têm acesso para cadeirantes, como também a maioria dos ônibus. O banheiro masculino precisa de reformas. Azulejos e portas apresentam desgaste e faltam peças sanitárias. Há ainda o problema com os bebedouros, que não refrigeram a água e têm peças quebradas.
Platibanda defende que o terminal deva cumprir sua função para que todos tenham acesso ao passe integrado e possam usufruir dos serviços oferecidos ."Esse é um lugar público e deve atender as necessidades de todas as pessoas, mesmo porque, o direito à acessibilidade está  previsto em lei", finalizou.  
Fonte: Assessora de Comunicação: Fátima Mantello / Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe:
<< Página Anterior