Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
17/03/2009
Vereador cobra revitalização do antigo almoxarifado municipal

Vários já foram os usos da área pública municipal de sete mil metros quadrados, localizada entre as ruas Rangel Pestana, Marcílio Dias, Regente Feijó e Gonçalves Ledo, no Centro de Araçatuba. O espaço abrigou o primeiro cemitério da cidade, o almoxarifado municipal, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos e um depósito de carros apreendidos. Hoje, parte da estrutura está em completo abandono. A precariedade foi constatada pelo vereador Joaquim Pereira de Castilho (PDT), em visita ao local, na última sexta-feira (13/03).

A diferença de manutenção entre os trechos em uso desse terreno e os inutilizados é nítida. A área cedida à Acrepom (Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Materiais Recicláveis de Araçatuba), à AVA (Associação de Voluntários de Apoio à Pessoa Portadora do HIV) e à Associação dos Motociclistas de Araçatuba está conservada. Da mesma forma, encontra-se o pequeno trecho no qual a Prefeitura instalou o arquivo municipal. Mas, no restante do prédio, paredes sem reboco e pichadas, janelas enferrujadas e sem vidros, pintura deteriorada e mato alto compõem o cenário.

"Já esperávamos encontrar o que encontramos aqui: um total estado de abandono. Providências precisam ser tomadas pela Prefeitura para reverter esse quadro", alerta o vereador Joaquim. Na última sessão ordinária (16/03), ele apresentou requerimento de informações oficiais, questionando a administração pública municipal sobre a existência de projetos de revitalização do espaço. "Se preciso for, formaremos até mesmo uma comissão de vereadores para auxiliar o prefeito a encontrar a melhor utilização para a área".

As milhares de pessoas que passam diariamente em frente ao local podem já ter se acostumado com a falta de conservação, que sempre incomodou os moradores e comerciantes do entorno. "Há cinco anos, todos os dias, deparo-me com esse paredão preto, que enfeia a rua e dificulta a circulação do ar. A calçada também estava tomada pelo mato, que foi aparado recentemente, mas já está crescendo de novo", reclama o aposentado Sebastião Soares de Almeida.

O vereador Joaquim da Santa Casa sugere a construção no terreno do Paço Municipal ou, ainda, de um novo posto do Corpo de Bombeiros, devido à privilegiada localização.

Fonte: Assessoria de Comunicação: Suzy Faria / Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe:
<< Página Anterior