Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
18/05/2009 22:33:37
Sindicalista visita a Câmara e elogia trabalho voltado para as mulheres(Veja Vídeo)

A Secretária de Assuntos da Mulher da FEAAC - Federação dos Empregados em Escritório de Contabilidade do Estado de São Paulo, Helena Ribeiro da Silva, visitou a Câmara Municipal de Araçatuba durante os trabalhos da 16.ª sessão ordinária do ano, na segunda-feira 18 de maio de 2009. Ela está em Araçatuba para dar andamento aos  preparativos do  encontro regional de  mulheres do SEAAC - Sindicato dos Empregados em  Escritórios de Contabilidade de Araçatuba e Região, com data ainda a  ser agendada.
A sindicalista, que é uma  batalhadora das questões femininas, ficou contente com o trabalho desenvolvido pela comissão especial formada pelas vereadoras Edna Flor (PPS) , Durvalina Garcia (PT)  e Tieza (PSDB) , que fizeram durante a sessão a entrega do relatório final de conclusão dos trabalhos da comissão que busca a instalação de um centro de referência no atendimento à mulher em situação de violência doméstica. "Nós que trabalhos com as questões  de  gênero sabemos o quanto é importante uma casa desta natureza, pois as mulheres ainda têm muito de medo de denunciar a violência e precisam de apoio", disse Helena. Ela também elogiou as propostas de abrigamento sugeridas pelas vereadoras que englobam o aluguel social e o subsídios para a  hospedagem  em casas de parentes em outras cidades. 
Helena disse que a violência contra a mulher também é assunto abordado durante os encontros regionais e estaduais realizados pela federação que representa. "Nós já conseguimos  conquistas importantes com algumas empresas  como a de estender a estabilidade de empregos de seis meses para um ano para as mulheres vítimas de violência.", explicou.
Uma das metas da secretaria que a sindicalista  representa é contribuir para que as entidades regionais   atinjam a cota de 30% de participação feminina. "Na verdade lutamos pela igualdade. A intenção é que sejamos representados igualmente por homens e mulheres", enfatizou. Segundo Helena, a maioria dos trabalhadores do setor contábil  é de  mulher, mas a participação feminina  nos sindicatos é de,  em média,  20%. Para ela, as principais causas desta realidade são a tripla jornada que exige das trabalhadoras, além das horas de  trabalho nos escritórios,  o cuidado com a casa, marido e filhos. Ela também apontou como causa dessa desigualdade a  falta de uma cultura de participação, resultado dos anos de dominação masculina.  "Infelizmente muitas mulheres ainda acreditam que  o sindicalismo é coisa para homem", finalizou.

Fonte: Assessora de Comunicação: Fátima Mantello / Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe: