Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
31/03/2009 22:40:45
Papinha e Tieza questionam falta de planejamento em obras públicas

O vereador Rivael Papinha usou a tribuna da Câmara durante o Pequeno Expediente da nona sessão ordinária para questionar a qualidade do asfalto em Araçatuba. Ele tem visitado vários bairros da cidade e constatado uma triste realidade: asfalto aplicado pela Prefeitura há pouco mais de quatro meses já se encontra em péssimas condições de tráfego.


"Podemos verificar esse problema na cidade inteira. Em todos os bairros que visitei encontrei ruas esburacadas e asfalto esfarelando", relata. Para ele, a falta de planejamento na execução das obras compromete o trabalho realizado. "Foi exatamente isso que aconteceu nesses pontos. Por falta de estudo, canalizações deixaram de ser feitas, e com isso o trabalho foi perdido porque as águas das chuvas não têm para onde escoar. Se for pra fazer um serviço mal feito, que a Prefeitura não faça então", desabafa Papinha.   


Ele apresentou o problema vivido pela família do comerciante Sebastião Leponi, que mora no bairro Hilda Mandarino. A boca-de-lobo construída ao lado do seu comércio não é suficiente para escoar as águas. Resultado: a enxurrada entra em seu estabelecimento e provoca muitos prejuízos, danificando as mercadorias "Espero que a Prefeitura tome providências para que essa família tenha um pouco de sossego", pede. Papinha também solicitou asfaltamento de cerca de 500 metros da rua José Sales de Menezes, que passa ao lado do hospital da Unimed, no bairro Panorama

Tieza também comenta falta de infraestrutura


A vereadora Tieza também demonstrou preocupação com a falta de planejamento para as obras públicas. Durante o Pequeno Expediente, ela comentou que administradores passados nunca se preocuparam em preparar a drenagem de águas pluviais antes de executar obras de asfaltamento. "O resultado não poderia ser diferente. O pior é que um bem tão precioso que é as águas das chuvas hoje é motivo de pavor para muitas famílias. As pessoas desejam que não chova para não se exporem a riscos", diz.


Para ela, a cidade não pode mais ganhar um metro que seja de asfalto sem antes preparar o serviço de escoamento de águas pluviais. Ela pediu a ajuda dos colegas vereadores na aprovação de projetos que estabeleçam normas para a execução de obras públicas.
      

Fonte: Assessoria de Comunicação: Paula Todesco/ Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe:
<< Página Anterior