Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
16/03/2005
Palestra de professora emociona mulheres durante evento promovido pela Câmara

MULHER (D)EFICIENTE

A professora e ex-vereadora da cidade de Botucatu, Maria de Fátima Longo emocionou mulheres de todas as idades durante o 1º Encontro de Lideranças Femininas da 9ª Região Administrativa do Estado de São Paulo, evento promovido pela Câmara, realizado no campus da Universidade Paulista em Araçatuba.


"Viver é um milagre", disse Maria de Fátima a frente de uma platéia atenta .

Sua deficiência, falta dos braços e pernas, não lhe condenou a uma vida de anonimato ou vergonha . Muito pelo contrário, ela anda pelo mundo vivendo e provocando emoções.

Ao primeiro contato, a falta de membros pode até assustar ou nos deixar um pouco sem jeito. Queremos cumprimentá-la mas não podemos dar as mãos. Beijar sem conhece-la direito pode parecer abuso. Mas, quanto ela abre o sorriso e conversa conosco, temos a certeza de que estamos a frente de uma mulher inteira, uma cidadã, pessoa politizada, religiosa, e sensível, um ser completo que respira e inspira vida. Um ser humano que sabe o que quer e que tira o melhor de suas vivências.

E, assim, é impossível nos despedir sem lhe dar um abraço e um beijo. Nos tornamos seus admiradores, assim, rapidinho!!!

Ao expor suas limitações, Maria de Fátima não tem o intuito de chocar ou de comover. O que ela faz é aflorar em nós o melhor do ser humano.

Com bom humor, sensibilidade e uma presença de espírito invejáveis, ela narra sua vida como quem conta um conto de fadas. Uma aventura mágica, sem amargura, sem a pretensão de dar lições de moral, mas com uma convicção que não deixa dúvidas de que fala com o coração.

Maria de Fátima lembra que quando criança, era carregada na escola pelos amiguinhos que disputavam quem a ia levar no colo. Tanta aceitação assim é mesmo difícil de se ver, principalmente por parte das crianças que são tão sinceras e até muitas vezes sarcásticas quando se deparam com situações diferentes.

Isso só pode ser explicado levando-se em consideração a própria aceitação que Maria de Fátima tem de si mesma e do seu destino. Em vez de ficar em um canto imaginando como seria ter braços e pernas para pular uma corda, por exemplo, ela se aventurava, deixava-se levar pelas mãos dos companheiros, acreditava neles e em si própria. O resultado de tudo isso foram alguns machucados, arranhões, mas muita alegria, amizades e a certeza de que era possível viver e se relacionar.

Daí pra frente, ela não parou mais, foi à luta, venceu o preconceito, lutou contra as limitações.

Ela diz : " Não sou deficiente, sou limitada" . E nós, depois de que tivemos o prazer de conhecê-la, chegamos à conclusão de que as pessoas deficientes podem ser muito mais eficientes do que outras sem problema algum.

Concorda?

Quem assistiu a palestra de Maria de Fátima Longo tem certeza que sim.

Ela é professora, foi a vereadora mais votada em sua cidade (Botucatu), tem uma caligrafia invejável escrevendo com a boca, depila as sobrancelhas sozinha, atende ao telefone, põe a linha na agulha com a língua e nos faz viajar durante uma palestra simples, mas cheia de verdades.

Ao final da apresentação, a platéia aplaudiu Maria de Fátima Longo de pé. Manifestação expontânea de pessoas que sabem que estão diante de um ser humano que merece ser reverenciado.

Fonte: Assessora de Comunicação - Fátima Mantello
Compartilhe:
<< Página Anterior