O bairro Vicente Grosso completa vinte anos em abril. Assim como outros bairros da cidade, apresenta problemas quando o assunto é a pavimentação asfáltica. Em atendimento às reivindicações dos moradores, o vereador Olair Bosco (PP) solicitou à administração municipal o recapeamento das doze vias do bairro e o asfaltamento da rua Thomas Bomba, a única ainda sem pavimentação." /> O bairro Vicente Grosso completa vinte anos em abril. Assim como outros bairros da cidade, apresenta problemas quando o assunto é a pavimentação asfáltica. Em atendimento às reivindicações dos moradores, o vereador Olair Bosco (PP) solicitou à administração municipal o recapeamento das doze vias do bairro e o asfaltamento da rua Thomas Bomba, a única ainda sem pavimentação."/>
Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
25/02/2009
Olair Bosco cobra melhorias no asfalto do Vicente Grosso

O bairro Vicente Grosso completa vinte anos em abril. Assim como outros bairros da cidade, apresenta problemas quando o assunto é a pavimentação asfáltica. Em atendimento às reivindicações dos moradores, o vereador Olair Bosco (PP) solicitou à administração municipal o recapeamento das doze vias do bairro e o asfaltamento da rua Thomas Bomba, a única ainda sem pavimentação.

A via de terra, paralela ao ribeirão Baguaçu, é a última do bairro. Está tomada por mato, buracos e lama, condições propícias para a proliferação de insetos e o aparecimento de animais peçonhentos. "O bairro está infestado de pernilongos. Já achamos até cobras por aqui", conta a dona de casa Eliene Aparecida dos Santos, moradora da rua José Marcos Trevelin.

Na esquina das ruas Eliana Viana Martinez e Matheus Corazza, as fortes enxurradas em dia de chuva abriram um grande buraco, que existe há cinco anos. Os motoristas realizam manobras para evitar acidentes e danos aos veículos. Cansados de esperar por providências, os moradores tentam tapar o buraco com terra e entulho, mas a medida é paliativa. "O nosso bairro está abandonado", resume a moradora Fátima Lúcia dos Santos.

Fonte: Assessoria de Comunicação: Suzy Faria / Foto: Angelo Cardoso
Compartilhe: