Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
09/10/2007
Dunga defende volta do serviço de radioterapia

O presidente da Câmara, vereador Antônio Edwaldo Costa, o Dunga, apresentou durante a 31ª sessão ordinária de 2007, um abaixo-assinado com cerca de 10 mil assinaturas solicitando a volta do serviço de radioterapia para portadores de câncer em Araçatuba e região. A coleta das assinaturas foi feita pela Brota Vida, uma Organização Não Governamental que atua na cidade desde fevereiro deste ano.

A Central de Radioterapia da Santa Casa de Araçatuba está fechada desde o ano passado, quando foi desativada por falta de recursos para sua manutenção. Com isso, os doentes são encaminhados para tratamento em municípios como Jaú, Barretos e São José do Rio Preto.

O presidente da Brota Vida, Edson José da Rocha, afirma que a situação dos pacientes piorou muito depois que o município deixou de oferecer o tratamento. "Essas pessoas precisam viajar e muitas vezes voltam em estado debilitado depois de receberem a radiação do tratamento", explica. Atualmente, a Brota Vida conta com 80 pacientes cadastrados, que recebem atendimento social e terapêutico.

Para reativar o serviço, a Santa Casa teria que receber um acelerador linear, aparelho que transmite radiação diretamente ao tumor, evitando que o portador da doença tenha outros membros do corpo atingidos. Como a Fundação Francisco Colado possui o equipamento, Dunga acha interessante o seu credenciamento no Sistema Único de Saúde (SUS), para atendimento gratuito dos pacientes da cidade.

Dunga também vai encaminhar o abaixo-assinado ao deputado estadual Rodrigo Garcia. "O deputado pode interceder pela região e solicitar ao governo do Estado a aquisição de um acelerador linear para o hospital", disse.

Pauta da 31ª sessão ordinária Dos 14 projetos que constavam da pauta de trabalho da 31ª sessão ordinária do ano, 10 foram aprovados pelo plenário, um foi mantido o veto total ao autógrafo, dois foram adiados a pedido dos autores e um não chegou a ser deliberado.

Entre os projetos aprovados em primeira discussão está o que altera dispositivos da Lei Complementar nº 125/2003, que dispõe sobre o Estatuto, Plano de Carreira, Vencimentos e Salários do Magistério Público do Município de Araçatuba.

Fonte: Jornalista responsável: Paula Todesco
Compartilhe: