Araçatuba,
Texto Menor
Texto Maior
Contraste
Portal da
Transparência
Acesso à
Informação
e-SIC
Verdade ou Boato
Confira se uma notícia é verdadeira ou falsa
Notícias
02/06/2005
Funcionários da empresa rotativo fazem manifestação na Câmara

Uma manifestação uniu os 62 funcionários que trabalham na Empresa Rotativo. Eles vieram até a Praça de Julho, defronte à Câmara Municipal, com faixas e cartazes. Usaram apitos, latas e também gritaram palavras de ordem para chamar a atenção dos vereadores e do público que passava no local.

 

A perda do emprego é a principal preocupação dos trabalhadores. Eles querem a votação de um projeto que prorrogue por mais quatro meses a vigência do contrato firmado entre o município e empresa Rotativo, responsável pela exploração da área azul.

 

Segundo os trabalhadores, o assunto terá que ser resolvido imediatamente porque a empresa ameaça demiti-los. O gerente da empresa Régis Galvão confirma a informação. Ele explicou que o Rotativo não esperava o fim do contrato nesta época, pois houve problemas na época em que a firma foi contratada. A licitação foi impugnada e não tínhamos noção, nem mesmo a prefeitura, de quando se encerraria oficialmente o contrato de prestação de serviço", disse. O gerente alega ainda que a empresa precisa de mais tempo para cumprir compromissos com os empregados, fornecedores e com o próprio município.

 

O Presidente da Câmara, o vereador Antônio Edwaldo Costa"Dunga", chamou os manifestantes para conversar. A reunião foi no plenário com a presença de outros vereadores que estavam na Casa e que também se pronunciaram sobre o assunto. Dunga tranqüilizou os trabalhadores. Ele disse que o problema poderá ser resolvido rapidamente, através de um aditivo, como já foi feito no Programa Saúde da Família. Assim, os trabalhadores poderão ser mantidos por mais tempo no emprego, no caso por mais quatro meses.

 

O destino a ser dado à área azul do município é uma questão polêmica que gerou até uma audiência pública aqui na Câmara, realizada no início do mês de abril. De um lado está a necessidade de manter o trabalho destas pessoas e de outro a reclamação de usuários e comerciantes que se mostraram descontes com a prestação do serviço.

 

Uma reunião entre prefeito, vereadores e funcionários da empresa promete resolver esta questão. A iniciativa partiu do presidente Dunga e já recebeu a adesão de outros vereadores da casa, a exemplo do vereador Cláudio Henrique da Silva, o professor Cláudio. "Precisamos resolver esta questão o mais rápido possível, porém dentro da legalidade. O que está em jogo é o emprego de 32 pessoas", disse o vereador.

 

Fonte: Assessora de Comunicação - Fatima Mantello
Compartilhe:
<< Página Anterior